"No meu desenho há uma vaca pastando, quando a lua chama sua atenção:
- Ei vaca, vê se olha para cima, o mundo é muito mais do que grama. Há
muitas outras coisas para se fazer.
- O que por exemplo? comer e me manter não é o suficiente?
- Olhe dentro de você e veja. É só isso que você pensa?
- Na verdade não. Esses dias encontrei com um peixe quando fui beber água e senti muita inveja de sua liberdade, de quantas coisas bonitas existem no fundo do mar e eu não posso ver.
- Será? Porque você não experimenta mergulhar? Se equipe com aparelho de mergulho e veja o que quer.
- Tenho medo, pois sou vaca, e a minha família não é dessas coisas. Fui criada para enxergar só grama à minha frente. Sei que existe outras coisas, pois gosto de estudar, ler, viajar com minha mente.
- E como você imagina? Se você fosse peixe ...
- Nossa, sem limite de cercas, viajaria pelo mundo conhecendo outros peixes, corais, lulas, tubarões (ai, ai,...) pinguins, focas... Daria piruetas na água e contaria como foi.
- Então vai e me conte...

Continua ...



E a vaca foi e se encontrou com as ondas do mar:
- Ei vaca, o que veio fazer aqui? Já tem peixes demais neste oceano. Você tem alguma autorização, algum padrinho?
- Não, apenas a cara e a coragem e uma amiga que me impulsionou.
- Já tô vendo que é mais um que vou lançar sobre os rochedos.
E a vaca respondeu:
- Eu sei que não sou desse meio, mas sei que muitos foram e se deram bem.
E a onda respondeu:
- Tudo bem, pode entrar, mas não te esqueças de que não facilitarei, minhas ondas vão se precipitar sobre você. Se nadar 2 metros, te puxarei 1. Vamos ver se aguenta.
E a vaca foi. Entrou mar adentro e logo encontrou um peixe muito amigo.
- Você é novo por aqui. Se precisar de mim, é só falar.
E a vaca falou:
- Preciso muito. Não conheço nada e queria ir mar adentro, conhecer seu mundo.
- Tudo bem. Mas esteja preparada, pois você além do que já tem, vai precisar de diplomacia,falar tubaronês, baleiês e tudo o que puder. Então vamos lá. Vou te levar à escola.

Continua  - Topo da Página - VOLTAR



E lá se vai a vaca na escola outra vez. Lá encontrou "gente" boa e aqueles que a olhavam torto. Aprendeu muitas coisas. A intrepidez dos pinguins que precisavam caçar e ao mesmo tempo são a caça; sua jornada pacienciosa para procriar; sua persistência e confiança no parceiro... Baleias caçando,encurralando seu almoço. as sardinhas por sua vez, se unindo e formando um grande peixe, as que ficam no meio, as que ficam do lado de fora, todas em sincronia para não morrer.
O peixinho amigo da vaca esteve ao seu lado, forneceu tudo o que ela precisava, mas um dia desapareceu. A vaca ficou triste, mas aprendeu que o mar é assim. Enquanto se está vivo, tem que ser 100%.
Não encontrou ninguém parado. Todos tinham o que fazer, caso contrário, morreriam e todos seguiam seu instinto, sem se perguntar se estava certo ou errado. O sopro da vida os levava para frente sempre. Então decidiu voltar e não foi fácil, pois as ondas eram bravas. E onda disse:
- Muito bem, conseguiu chegar até a praia!
- Pois bem, enquanto você não estava vendo, tracei uma meta para chegar fora dos rochedo.
- Você é que pensa que eu não vi. Esqueceu que sou a onda e o mar inteiro? Vi tudo o que fez, sempre ao seu lado. O mar é dos corajosos e se não passasse na primeira fase nem entraria aqui. Às vezes não se pode acreditar em tudo que se fala.

Continua  - Topo da Página - VOLTAR


E a vaca voltou para a terra e já deu de cara com a lua, pois já não olhava só para baixo.
- Nossa, você demorou!
- Lua, você tinha razão, existe muitas coisas além do que enxergamos. Percebi isso convivendo com os peixes que sempre seguem em frente, apesar dos perigos. Esse meu amigo me capacitou para tudo o que precisasse. Sinto muita gratidão e quero passar para frente. Meus amigos pinguins me ensinaram a aceitação dos fatos que se vê na frente. A onda fez eu perceber que está lá, à minha frente, comigo às vezes falando, sem que eu ouça. Uma pena que você não pode descer daí.
- Vaca, eu também à medida que a noite cai, toco a terra e toco o mar. Beijo tudo que encontro, até os namorados. Foi por isso que chamei sua atenção.
- É, não tinha pensado nisso. Está tudo tão na cara!
- Epa! Alguém me chamou!
- Quem mais está aqui?
- Não tem jeito mesmo. Você nunca percebe. Eu sou o ar, que tu respiras, o qual me devolve poluído. Vejo sempre você ruminando, qual são suas idéias, pensamentos, aspirações.

Continua  - Topo da Página - VOLTAR

 

 



- É verdade, tenho passado muitos dias assim.
- Está pronta para voar? disse o ar.
- Voar? Essa é boa, vaca não voa!
- Vaca também não vai ao fundo do mar e você foi. Voe comigo e verá as belezas da terra, suas mazelas, sua gente" ...

Célia

Topo da Página - VOLTAR